Vista do Villa Branca Website Portal Jacareí Fanpage Portal Jacareí
Home | Cadastre sua Empresa | Créditos                                                                              Segunda, 24 de Setembro de 2018
Logotipo Portal Jacareí
Acesso à página principal


  • Envie uma mensagem para Marcia Pavarini...
  • Outras matérias já publicadas...


    Eisriesenwelt, a Maior Caverna de Gelo do Mundo – O Milagre da Mãe Natureza

    Misteriosa e surpreendente, a Caverna de Gelo EISRIESENWELT, na Áustria, abre as portas para um mundo mágico nas entranhas geladas da Terra

    Texto e fotos externas - Por Marcia Pavarini
    Fotos (interiorda caverna): Publicidade da Eisriesenwelt


    Muita coisa já me tirou o fôlego na vida, mas a caverna de gelo EISRIESENWELT, além do fôlego, me arrancou lágrimas, tal a magnitude e beleza desse extraordinário capricho da natureza.

    Nas entranhas da Terra, muito abaixo dos picos nevados dos Alpes Austríacos, na Cordilheira Tennengebirge, desenrola-se um inusitado fenômeno natural, responsável por uma das mais espetaculares formações subterrâneas de gelo do Planeta. Trata-se do sistema da Caverna EISRIESENWELT, a maior Caverna de Gelo do mundo, única em dimensão, magnitude e imponência.

    O sistema da caverna funciona mais ou menos assim: durante as estações da primavera e verão, as águas do degelo filtram pelas rochas, e vão gotejando até as paredes baixas da caverna, que se mantêm congeladas, durante todo o ano, pelo vento gelado do inverno.

    Ali, ao entrar em contato com o ambiente a 0 grau Centígrado, a água passa para o estado de congelamento. Ao congelar, vai impregnando nas paredes rochosas e se transformando nas mais espetaculares e inusitadas formas e figuras de gelo, com proporções gigantescas. São cascatas e túneis de gelo, pirâmides, estalactites, estalagmites, montanhas e lagos congelados.

    Eisriesenwelt, que em alemão significa “Terra dos Gigantes de gelo” é a maior e mais impressionante formação de cavernas de gelo do mundo.

    A caverna de Eisriesenwelt foi criada pelas águas do Rio Salzach que atravessava por dentro da montanha ao longo de mais de 100 milhões de anos.

    Misteriosa, excitante e acessível apenas com guia e uma lanterna de gás, a maior caverna de gelo do mundo impressiona e hipnotiza os visitantes.

    Eisriesenwelt é um monumento nacional e só pode ser explorada por guias oficiais, por isso, os passeios são feitos por instrutores especializados que fazem uma explanação geológica e científica das formações de gelo e seu descobrimento.

    A cidade base para realizar a visita à caverna de EISRIESENWELT é a charmosa e histórica Werfen, a 80 km de Salzburg, na Áustria.

    Werfem, está a apenas 5 Km da entrada do Parque Nacional Eisriesenwelt, onde fica o estacionamento e a sede administrativa, com as bilheterias, lanchonete, facilidades, e a loja de souvenir.


    1ª Etapa - A CAMINHADA

    O acesso à caverna é feito em etapas. A partir da sede administrativa, onde fica o estacionamento, inicia-se a primeira etapa, uma caminhada a pé, de uns 25 minutos morro acima, (carro não entra). O caminho atravessa um lírico túnel rústico, cavado na rocha.

    2ª Etapa - O TELEFÉRICO
    Um "pit stop" para o melhor strudel da Europa



    O trajeto em aclive segue até o ponto de onde sai um Teleférico, que leva o visitante para a segunda etapa a 1.574 metros acima do nível do mar. Ali, fica o restaurante Dr. Oede Haus, uma ótima parada, para um merecido descanso, e onde se come o melhor Apple Strudel (torta de maçã) da Europa.


    Do restaurante Oede Haus, se tem uma vista panorâmica da cidade de Werfen, no Vale, e da imponente Fortaleza ERLEBNISBURG HOHENWERFEN, que é outra atração imperdível da cidade. A Fortaleza, muito bem preservada, remete o visitante ao século XIº, com a envolvente história da Áustria e da centenária prática da falconaria.

    3ª Etapa – PASSARELA NAS ALTURAS

    Nesse ponto, inicia-se terceira etapa, mais um trecho íngreme a pé por uma passarela que serpenteia a montanha rochosa e que parece não ter fim. A essas alturas, o fôlego começa a ficar curto em razão da altitude. São outros 25 minutos num considerável aclive, até a boca da caverna, uma monumental abertura natural na rocha, que lembra um anfiteatro, que é a entrada propriamente dita.

    A ENTRADA


    Nesse anfiteatro natural rochoso, o guia se apresenta e reúne os visitantes por grupo de idioma (alemão/inglês). Depois de algumas explicações sobre as normas da visita, o guia fornece 1 (um) lampião, (para cada duas pessoas), com chama de magnésio. Seguido pela fila indiana de visitantes, o guia, finalmente, dirige-se para uma porta de ferro, que separa o mundo exterior das entranhas da mágica caverna de gelo.

    CORREDOR DE VENTO

    “Preparem-se para a forte corrente de vento”. Essa foi a advertência do guia antes de abrir a porta de ferro, que dá acesso ao interior da caverna. Por mais que a gente se prepare, a rajada surpreende pela força. É um verdadeiro “tsunami” de vento gelado, que quase nos fez dar um passo para trás. É justamente esse vento gelado de 0 grau centígrados, o responsável pelo congelamento das águas (do degelo que filtram pela rocha) e pelas extraordinárias esculturas e formações de gelo.

    Dentro da caverna, a visão é estarrecedora. É difícil exprimir o impacto do cenário prodigioso, motivado pelas colossais formações de gelo de um intenso azul celeste. São momentos de êxtase e arrebatamento que vão se misturando com o entusiasmo e a contemplação. A sensação é de entrar num castelo de cristal no mundo mágico da Disney.


    São colunas de estalactite, estalagmite, tuneis, cascatas, lagos congelados e montanhas de gelo que chegam a 25 metros de profundidade e altura, com gelo acumulado que chega atingir 5 mil anos de existência.


    A caverna possui 41km de comprimento, mas apenas 1Km foi explorado para visitação. A visita dentro da caverna é feita por uma escadaria, que percorre toda extensão.  São fabulosos 1.400 degraus, em vários níveis, num circuito de 2 horas, passando pelas principais formações.


    A formação mais impressionante, que arranca suspiros e ovações dos visitantes, é o túnel de gelo azul, que envolve um trecho da escadaria.

    O primeiro explorador a descobrir Eisriesenwelt foi Anton Von Posselt em 1879. Mais tarde, outros pesquisadores continuaram a explorar e abrir novas passagens.

    Em 1920, a construção de um alojamento para os exploradores e as primitivas instalações de escalada, fora e dentro da caverna, por Friedrich Oedl e outros exploradores, facilitaram a visitação ao público. Finalmente, em 2015 um novo Teleférico passou a operar, substituindo o antigo de 1955.

    Ao desvendar as entranhas das rochas, atravessar salões colossais, e deslumbrar a ousadia da natureza, a gente se dá conta de que está adentrando em outro mundo, como se fosse uma viagem ao centro da Terra.

    Eisriesenwelt, a maior caverna de gelo do mundo, é um silencioso e encantador mundo subterrâneo, que fascinao visitante com suas surpreendentes formações.

    A visita à Eisriesenwelt, é uma inesquecível emoção que fica tatuada na memória.

    COMO CHEGAR

    De carro: Partindo da cidade de Werfen, são 5 km por uma estrada asfaltada até o estacionamento do Centro de visitantes do Eisrisenwelt.

    De ônibus Público: Para quem não quer se preocupar com estacionamento, que muitas vezes está lotado, pode ir com o ônibus público local que parte de Werfen.

    Com Tour a partir de Salzburg: Várias agências de viagens oferecem pelo menos uma partida para Eisriesenwelt por dia, de Salzburg. É possível se informar sobre o tour no próprio Hotel em Salzburg ou nos links abaixo:

    http://www.edelweisstourssalzburg.com
    http://www.salzburg-sightseeingtours.at
    http://www.panoramatours.com

    Uma advertência na entrada alerta o visitante:

    1) Para fazer o passeio é necessário um bom condicionamento físico, face aos longos trechos em aclive , a altitude e os 1.400 degraus dentro da Caverna.
    2) Ir muito bem agasalhado, pois dentro da caverna a temperatura se mantém a 0 Grau Centígrados, mesmo durante o verão. A dica é agasalhar-se com “efeito cebola”, com várias camadas de agasalho, porque a subida é longa e o suor brota, mas dentro da caverna faz muito frio.
    3) O passeio todo dura 4 horas. A dica é chegar cedo, na abertura do Parque, às 9 hs, para não pegar a hordas de turistas e filas no teleférico.



  • Ao longo de vários anos Márcia Pavarini percorreu o mundo viajando por todos os continentes e até aos Pólos. Foi anotando suas aventuras em diários que, hoje, perfazem aproximadamente 5.000 páginas. Ela esteve, até agora, em 220 países, de acordo com o critério de contagem da Travelers Century Club TCC. Na Coluna “Diário das 1001 Viagens” Márcia Pavarini divide com os internautas, do Portal, as experiências vivenciadas durante suas andanças.

    + Agenda
    Imagem Documentário Elvis Presley: o rei do rock estreia no dia 1º de outubro na HBO
    + Dicas do Portal
    Dica do Portal, O filme: O PREDADOR - A Caçada Evoluiu!
    + Espaço do Consumidor
    Imagem Locador de imóvel reclama a imobiliária de São José dos Campos o pagamento do IPTU atrasado
    + Matérias
    Imagem 152 anos de H.G Wells - Um dos pioneiros da ficção científica
    + Turismo Diferente
    Imagem Portal São José no Sul - Parte 3: Serra do Corvo Branco em Urubici, Santa Catarina, Brasil

     + Promoções
    Imagem Anuncie no Portal Jacareí
     + Classificados
    • ALUGO apartamento cobertura em Campos do Jordão
     + FaceBook
    Imagem Taipan Veículos - Um novo conceito em vendas de automóveis
     + Twitter
    Imagem Taipan Veículos - Um novo conceito em vendas de automóveis
    Imagem Vale do Sonho - Hotel e Eventos. Férias e Negócios sempre com lazer!

     
    Resolução mínima de 800x600 © Copyright 2005 - Todos os direitos reservados